terça-feira, 27 de maio de 2008

CERCA

Li o post no Brainstorm#9, postei o link no Twitter, mas não consegui me livrar da sensação incômoda que as imagens desta campanha me causaram. Seguem abaixo (caso não abram as imagens, já que estou linkando-as diretamente do blog do @cmerigo, clicar no link lá do início para o post original):

Para entender essa campanha da EuroRSCG para a CERCA (Centro de Referência Contra o Abuso Infantil) é preciso apagar a luz. Isso porque os anúncios foram impressos com tinta fluorescente, e apenas no escuro toda a imagem é revelada.

Os anúncios convidam o leitor a apagar a luz, para em seguida mostrar a assinatura: “Pedofilia. Você pode não ver, mas pode estar acontecendo”.

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Blindness

A reação de Saramago depois de assistir à versão cinematográfica do seu "Ensaio sobre a cegueira".

Recebi o link pelo twitter. Dica do @crisdias. E posto o vídeo aqui, porque adorei (o fato de ter lido o livro há pouco tempo não me influenciou. Tá, é mentira):



Update: Artigo do Fernando Meirelles sobre esse momento

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Passou no psicotécnico?

Esse post é bem curtinho, só pra passar o link de um post bem divertido do Treta.

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Assassinaram o português

Não pude ver a entrevista do casal Nardoni-Jatobá no Cansástico, mas ouvi muito comentarem dos seus erros de português. Agora, descobri pelo Twitter esta análise gramatical da entrevista:



E mais uma (quase a que eu mais gosto) do Rafinha Bastos:

Core 2 Duo pra quê?

Ás vezes, ou melhor, sempre, odeio trabalhar com arquivos pesados. E tudo começa com aquele lampejo de criatividade. Lampejo, porque insight é bem diferente. No lampejo você sai colocando todas as suas grandes idéias na mesma arte. Passa o dia retrabalhando detalhes, texturas, sombras, porque lá no seu mundinho você acha que está ficando lindo.

E toca salvar, porque quando você resolve abrir um outro arquivo, ou exportar o primeiro, dá pau no programa. Ai, no dia seguinte você resolve finalizar o trabalho. E o arquivo leva cinco, dez minutos pra salvar uma pequena alteração; uma impressão leva uma eternidade e a tal da exportação, então, lhe dá tempo de passar um novo café.

Mas o pior de tudo é seu chefe te olhando de esguelha, porque você está demorando demais no mesmo trabalho. Ele te olha desconfiado, você só de olho na barra do "Saving File" que não anda, rezando para que não surja a famigerada "Please close some windows to free memory", que vai fechar seu trabalho sem alterações e atrasar em mais meia-hora o seu dia.

Você trabalha, mas o computador é quem faz o serviço pesado. E o atraso dele te deixa com aquela cara de pastel com seu chefe e a raiva por dentro de ter colocado quase 1Gb de elementos na mesma página.



(Follow me on Twitter)

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Mais um pouco de chororô

Acabei de enviar aos jornais de Sorocaba o release do espetáculo desta semana. Desta vez, com a recorrente recusa dos jornais em publicar informações sobre a peça, coloquei no corpo do email um pequeno texto solicitando um pouco mais de atenção a nossos eventos. De certa maneira, parece dirigido exclusivamente ao Cruzeiro do Sul, mas a crítica/sugestão/reivindicação/sei lá o que deve atingir todos os veículos que recebem nossos releases e se esforçam em ignorá-los.

Ressalva feita à revista Bianchini, que entrou em contato durante a semana solicitando informações e fotos.

Voltamos à mesma situação da semana passada. Parece que precisamos mendigar espaço na mídia. O Eli criou um tópico no orkut sobre essa situação. Leiam que vale a pena. E abaixo, segue o texto do email:

"Boa tarde.

Segue em anexo release do espetáculo "Christo Rei", do Grupo Manto.

Gostaria de solicitar ao veículos que, na impossibilidade da divulgação, seja por restrições espaciais ou editoriais, nos comuniquem. Ficamos sempre no aguardo de que nosso espetáculo seja divulgado e sempre nos deparamos com a infeliz surpresa do silêncio. Estamos, assim como o espetáculo "Do Outro Lado do Rio", trabalhando com verba pública via Linc (Lei de Incentivo à Cultura n° 5736/98) e acreditamos que o público da cidade deve ter o direito de ser avisado dos eventos que são viabilizados dessa maneira.

A prática da divulgação restrita à estréia atrapalha em muito nossa temporada. Cumprimos contrato de três meses de apresentações e o público procura os jornais/veículos de comunicação para planejar o seu fim-de-semana. Se não encontra informações sobre nossa peça, deixa de ter acesso a um espetáculo que foi pago com seu dinheiro. Para se ter uma base, nossa previsão de público é de 5.000 pessoas na temporada toda. Nosso projeto está orçado em R$70.000,00, sendo que R$50.000,00 nos foram disponibilizados pela LINC. Assim, cada pessoa que for assistir, conta com o subsídio público de R$10,00 no seu ingresso. Paga apenas R$4,00, que entra para o Grupo como complemento de verba, não lucro. Essa conta pode ser conferida na planilha apresentada à CDC-LINC. Deixando de divulgar o espetáculo (e os demais eventos custeados com verba pública), o jornal deixa de cumprir o seu papel de agente de comunicação e fiscalização

Sugerimos que, assim como os cinemas têm a sua programação exibida diariamente, com detalhes, que seja reservado um espaço para a divulgação teatral. Mesmo que não possamos contar com matérias completas, com fotos e ficha técnica, o que é até inteligível, seria interessante que o modelo dos jornais da capital fosse seguido. Aliás, não há novidade nessa proposta, já que antigamente existia uma agenda com seções "cinema", "teatro", "shows" etc.

Não enviamos fotos por email para não lotar as caixas de entrada. No blog da peça é possível fazer o download das imagens em alta-resolução, além de colher informações detalhadas.

Agradeço a atenção de todos. Surgindo dúvidas, por favor, entrem em contato.

Sucesso!"

terça-feira, 6 de maio de 2008

E o Ronaldo, hein?

Assisti ontem ao CQC pela primeira vez. Já tinha visto o povo do Stand-Up no You Tube e tava curioso pra conhecer o programa. Peguei só o final, mas deu tempo de ver a entrevista que o Marcelo Tas "fez" com o Fenômeno.

Há poucos minutos o Sedentário&Hiperativo publicou um post com o vídeo. Clique aqui para ver!

domingo, 4 de maio de 2008

Wim Mertens

Em 31 de dezembro de 2000 a TV Cultura exibiu, pouco antes da meia-noite, "Nós que aqui estamos, por vós esperamos", ótimo filme do Marcelo Masagão. Entre as várias definições para o filme, gosto de pensá-lo como uma reflexão sobre o século XX.

Ao final, uma das indagações que permanecia era sobre o autor da trilha. Naquele tempo, ainda eram muito poucas as referências sobre o filme que conseguíamos na net. Ainda mais difícil era encontrar uma locadora que disponibilizasse o filme (mesmo hoje ainda é complicado). Por sorte, um amigo, o Leandro, gravou-o direto da TV. Dali conseguimos, entre os créditos pouco definidos (pense bem: gravação em VHS direto da transmissão pela TV, que não tinha lá essa qualidade), o nome do autor e algumas das faixas da trilha. Dali, começamos a baixar as trilhas disponíveis na rede.

Essa semana, finalmente consegui um vídeo do Wim Mertens. Posto abaixo, especialmente para o Leandro, que é muito fã do belga. (num update deste post comento o show dele)
video

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Twitter

Demorei pra me aventurar no Twitter, mas agora estou empolgado com o serviço. Como tem sido complicado atualizar com freqüência este blog, coloquei na barra ao lado um widget com os meus posts no microblog.

Post novo

Acabei de postar algumas fotos de nosso espetáculo "Christo Rei" no blog da peça.

Clique aqui pra ver!!
Anúncio provido pelo BuscaPé